Suporte
29.11.17 01:55 PM Comment(s)



Se você tem filhos adolescentes, eu acredito que você vai se identificar com esse texto!


Você talvez esteja preocupado com o crescimento dele neste mundo em que vivemos : violento, onde compra-se drogas como com quem compra um chiclete, e sabendo que antigamente não era assim. Tenho certeza que você quer o melhor para seu filho, estou correto?


Hoje a escola que deveria ser referência na educação formal e um ambiente onde outros estudantes podiam espelhar-se em hábitos saudáveis dos colegas já não é mais assim. Você talvez tenha medo ou desconfiança das amizades do seu filho. Você tem medo de como elas possam influenciá-lo, pois você, melhor que ninguém, sabe que não dá para criar seu filho ou sua filha em uma bolha isolado do mundo, não é mesmo? - Embora talvez essa seja a sua vontade, e talvez você até lute para que isso aconteça.


Além dos perigos externos, você talvez esteja preocupado com o que passa na cabeça do seu filho, pois hoje em dia as crianças aos nossos olhos aparentam ser mais preguiçosas, e sem ação ou pró-atividade, talvez por conta de um tempo maior em frente à televisão, celular e computadores, do que aquele que  eu e você passamos. Isso não só gera essa inércia, mas também o sentimento de imediatismo. Não sei se você já percebeu, e se concorda comigo, mas vivemos em um mundo imediatista, onde tudo tem que acontecer instantaneamente. Relacionamentos não são cultivados, mas sim escolhidos passando o dedo e dando um “match” no Tinder.


Muito provavelmente, até aqui você se identificou com boa parte do texto, ou talvez com 100% dele, não é mesmo? E eu falo tudo isso porque eu sei que você não está sozinho. Essa é a mesma jornada que pais e mães como você enfrenta todo dia na educação dos seus filhos para que eles se tornem pessoas melhores e tenham um bom futuro, seja ele estudar em uma boa universidade, ter um bom emprego, além de  bons relacionamentos. O que eu  escrevi até aqui  é relato de outros pais que já chegaram até mim, com esses mesmos sentimentos.


Já levei vários adolescentes para estudar fora do Brasil, e eu entendo os seus anseios, e os problemas que você está encontrando na educação do seus filhos, pois esse é o mesmo relato que eu ouço de outros pais,que assim como você, as vezes não tem 100% de certeza do que fazer. E eu me identifico com isso e com você, pois a minha missão de vida é educar as pessoas para que juntos possamos fazer um mundo melhor, com menos violência e com mais conhecimento;e principalmente falando da  geração que em breve estará elegendo os políticos, tomando decisões em empresas, criando lares e filhos, para que possa ter bons exemplos a serem seguidos, boa instrução e principalmente bom estudo.
Por isso que hoje foco minha atividade em levar pessoas, principalmente adolescentes, para o exterior para estudar Inglês e falar fluente outra língua. Uma que vai abrir portas para um conhecimento que ainda não chegou até nós Brasileiros, como palestras, livros, etc., que talvez os políticos ou a sociedade atual no Brasil não queira que as pessoas tenham, diretamente ou indiretamente. que aparece na TV e nas mídias, não tem feito ninguém evoluir, crescer ou aprender. Você talvez tenha uma opinião do porquê isso ocorre - pode ser por uma força política que queira emburrecer o país, ou o consumismo acelerado que não deixa as pessoas crescerem, ou mesmo que a preguiça e falta de vontade de algumas pessoas faça com que nada aconteça para que os adolescentes ou ninguém evolua no Brasil.


Eu levo os adolescentes para o exterior, para fazer com que seus hábitos e a visão que eles têm do mundo sejam mudados.  pois assim eles podem ver que  existe um modelo melhor que o de  da sua cidade, ou estado. Um que eles aprendam e que possam seguir - seja um modelo político, seja poder andar pelas ruas de uma grande cidadesem ter que ficar 100% do tempo pensando em não ser assaltado.  Mudando de rotina, faz com eles se tornem ativos e menos preguiçosos, já que terão que cumprir com atividades do dia a dia que talvez  hoje não fazem, pois sabem que tem alguém que fará por eles. Essas atividades vão envolver criar amigos estrangeiros da maneira tradicional, chegando na escola e tendo que se apresentar para amigos verdadeiros e não virtuais (saber dar um oi, tudo bem? Bom dia), ouvir os outros colega acostumar-se com com hábitos diferentes(como por exemplo um adolescente de outra religião que pára suas atividades para rezar pelo menos 5 vezes por dia). Isso fará com que seu filho ou sua filha entenda as diferenças do mundo, amplie horizontes e saiba que dá para fazer um mundo melhor. Ele ou ela terá a chance de conhecer de verdade lugares que vê na televisão, ou apenas em filme, e saber que existe. Ele ou ela  entenderá sobre disciplina, quando tiver que pegar um trem em uma estação de metrô de Londres, por exemplo, e ter a ciência de que o trem das 11:52 am pára na estação exatamente no horário marcado. Desafios simples como chegar de um lugar A para o lugar B farão com que eles se tornem mais confiantes em si.


Eles se tornarão menos tímidos, menos introvertidos, devido aos novos amigos, pois  terão que expressar seu conhecimento e ponto de vista, de maneiras diferentes, sem briga, sem discussões. Ou seja estudar fora vai amadurecer seu filho.

Agora se você, quer essa experiência para seu filho, e quer ter a segurança de um time falando português, próximo dele e das atividades que ele está exercendo para que ele possa crescer e se desenvolver, fale conosco, pois podemos proporcionar essa experiência para eles, em um país mais seguro que o Brasil, com aulas de Inglês de verdade, e proporcionando um grupo de amizades internacionais para eles, que poderá durar para  vida toda.